5 AULAS.

4 LUZES EXTERNAS + 1 TEORIA DAS CORES.

Nesta página você vai assitir 4 VÍDEO-AULAS de Fotografia  + 1 VÍDEO-AULA de Teoria das Cores 100% liberadas para você assistir.

Aproveite que é por poucos dias

As fotos a seguir são o resultado das aulas.

capa 4 1567634731 portrait 4 AULAS DE FOTOGRAFIA LIBERADAS 100 FREE. fotografo
capa 2b 1567634722 portrait 4 AULAS DE FOTOGRAFIA LIBERADAS 100 FREE. fotografo
capa 3b 1567634727 portrait 4 AULAS DE FOTOGRAFIA LIBERADAS 100 FREE. fotografo
capa 1b 1567634718 portrait 4 AULAS DE FOTOGRAFIA LIBERADAS 100 FREE. fotografo
capa 5 1567634735 portrait 4 AULAS DE FOTOGRAFIA LIBERADAS 100 FREE. fotografo

ANTES DE COMEÇAR, CONHEÇA MEUS CURSOS E E-BOOKS.

EQUIPAMENTOS USADOS

* Canon Mark III
* Lente 50mm F1.8
* Lente 24-70mm F2.8 L
* 2 Flashes 580ex II
* Beauty Dish duplo para encaixar 2 flashes.
* Rebatedor Prateado / Difusor

CAP 1 - LUZ DE REMBRANDT / JANELA COM FLASH

O pintor Rembrandt ficou famoso pelas suas obras com luz de janela em Ângulo de 45º.

Normalmente gerando uma sombra em um dos lados do rosto.

Até hoje, quando usamos imagens com luz de janela, podemos chamar de "Rembrandt".

Neste capítulo, estamos na cozinha de uma casa incrível. Ao lado temos uma porta.

A luz da porta é a luz predominante da cena.
Eu poderia usar o flash em outra direção, para criar outros efeitos, mas decidi que deixaria a luz com seu aspecto mais natural, "Rembrandt".

Então, posicionei o flash junto da porta.

A luz do flash, vindo da mesma direção da luz da porta, vai dar a sensação de ser a mesma luz.

Neste caso, o flash é apenas uma "luz de reforço" que vai somar com a luz natural, parecendo uma só luz.

Veja o resultado!

CAP 2 - SOL FORTE (CONTRA) / REBATEDOR BRANCO.

Assista em Tela Cheia e Acione a Resolução 1080!

Sobre a Luz:

Neste cenário, temos uma luz FORTE, sol das 14:30hs. Muita sombra embaixo dos olhos e no rosto em geral.

Porém, dependendo como posicionamos a modelo, podemos tirar proveito disso.

Usei a modelo de costas pra luz (luz contra ou Luz de Recorte), e posicionei o rosto de uma forma em que a sombra tomasse quase a totalidade do rosto, deixando o rebatedor branco fazer o trabalho de iluminar as sombras.

A superfície branca tem um rebate suave e bem espalhado, homogêneo.

Sobre o Equipamento:

Lente 50mm em 100% deste capítulo.

Sobre a Direção:

Pedi para a Maria erguer o rosto e deixar o vento bater. Não criamos vento artificial nesta cena, mas poderiamos ter feito com algum isopor ou coisa do gênero.

As flores do colar e no cabelo da Maria são delicadas, então posicionamos a Maria em frente a um quintal de flores pontudas, ásperas, para dar um contraste no conceito.

Curte aí o resultado!!

CAP 3 - LUZ DIFUSA / REBATEDOR PRATA

Neste cenário, temos uma luz difusa, porém, isso não significa que não tenha sombras fortes.

A luz difusa pode ser a melhor luz do mundo, mas depende da direção que vem.

SIM, A LUZ DIFUSA TAMBÉM VEM DE ALGUMA DIREÇÃO.

Como a luz não tinha muita força, virei o rebatedor para o lado PRATA.

Isso permitiiu que eu vencesse a sombra forte do rosto.

Pedi que a Maria escorasse, com as mãos, o peso do corpo nos joelhos e, ao mesmo tempo, olhasse com um olhar curioso para os lados.

Depois ela brincou com a flor de uma forma delicada.

Repare nas mãos da Maria, a levesa dos dedos lembra pinturas clássicas.

Usei minha lente 24-70mm.

Curte aí o resultado!!

CAP 4 - TULE AZUL

Neste Capítulo, Fizemos um contraste de cores entre o azul do tule com vermelho coral.
O vermelho coral ficou na maquiagem, nos cabelos e nas flores.

Foi o último look que trabalhamos.

SOBRE A LUZ:

Enquanto o sol ainda aparecia entre as árvores, usamos rebatedor branco (igual capitulo 1).

Outros momentos clicamos a modelo Maria de frente para o sol, sem rebatedor.

Quando o último raio de sol desapareceu e ficamos somente com a luz nublada, deitamos ela no chão com o rosto pra cima.

Não usamos flash nas fotos externas, essa dica vai ficar para o próximo Workshop.

Este Editorial foi feito com uma luz fácil e criativa. Sabendo dominar a luz natural, pouco é preciso para se ter uma grande foto!

Nos módulos de tratamento de imagem, veremos com detalhes os processos de seleção, estudo das cores e o tratamento de imagem das principais fotos deste editorial.

Espero que você tenha gostado do Workshop sobre BUCOLISMO.

Um forte araço do amigo Silas Abreu, fotógrafo!

CORES COMPLEMENTARES

Vamos falar sobre as Cores?

Análise das cores no Auto Retrato de Tarsila do Amaral e a relação com o nosso editorial Bucolismo.

Para este quadro, Tarsila escolheu a técnica chamada de COMPLEMENTAR DIVIDIDA, que consiste em usar duas cores ADJACENTES (próximas) e uma cor COMPLEMENTAR (oposta, contrária, contrastante).

No caso de Tarsila, as cores adjacentes são o vermelho da roupa e o laranja da pele. São duas cores muito próximas no circulo cromático.

A cor complementar aqui é o azul de fundo, que faz uma base perfeita para o vermelho e laranja.

Sobre a PSICOLOGIA DAS CORES, ou o significado das cores, é possível sentir a sensualidade de Tarsila neste vestido e batom Vermelho (cor de sangue, coração). A sensualidade é reforçada pelos ombros (zona erógena) a mostra.

O azul de fundo traz confiança, faz de Tarsila uma mulher sensual e confiante.

SOBRE A NOSSA TARSILA, A nossa modelo Maria Fontanive.

Usamos as mesmas cores de Tarsila, porém INVERTIDAS.

O VERMELHO DE MARIA está no cabelo e nos olhos, enquanto o azul está na roupa. Isso muda completamente os significados.

Maria, envolta em um tule azul, é quase um ser divino, pura e confiante, plena. Os cabelos e maquiagem vermelhos trazem sua feminilidade para o olhar e para os pensamentos.

O cenário atras (tijolos e casa) são amarelos e laranjas, adjacentes ao cabelo e maquiagem.

Curtiu o estudo das cores??? Deixa seu comentário ou pergunta!!

QUER VER O TRATAMENTO DE IMAGEM DESTE EDITORIAL?

Este treinamento está com 65% OFF para você no botão abaixo.

 

APROVEITA 🙂